nov 24
Para todos os gostos: confira os tipos de pontos de carnes

Para todos os gostos: confira os tipos de pontos de carnes

As carnes sempre caíram no gosto dos brasileiros. Seja no almoço ou no jantar, elas aparecem no prato na hora da refeição. Além de serem importantes fontes de proteínas para o organismo, elas também são servidas de diferentes formas: mal passada, ao ponto e bem passada.

Como todo alimento, as carnes precisam ser preparadas da melhor maneira possível. São diversos tipos de cortes que se tem à disposição, por isso é importante escolher aquele que mais agrada e também decidir sobre a forma de preparo.

O gosto é muito particular de cada um, mas independente da escolha, é preciso aplicar técnicas e conhecimento na execução para que ela fique da maneira que se espera.

Conheça as diferenças dos modos de preparo de carnes e sirva um delicioso cardápio a altura de um verdadeiro chef de cozinha.

1 – Carne selada

A carne, quando selada, foi cozida por fora e apenas levemente aquecida por dentro, permanecendo praticamente inalterada ou crua em seu interior.

Esse ponto costuma ser preparado em frigideiras, grelhas ou churrasqueiras bem quentes, pois quanto mais rápida a carne for selada, menos suculência ela perde.

Para fazer esse tipo de preparo, a temperatura deve variar de 50ºC a 55ºC e permanecer no fogo por no máximo 3 minutos.

2 – Carne mal passada

É o tipo de preparo que deixa a carne mais macia, com um interior avermelhado, brilhante e quente, enquanto por fora deve estar bem tostado.

O tempo de cocção varia entre 2 a 3 minutos de cada lado e a temperatura deve atingir em torno de 55 a 60ºC. Segundo os apreciadores de carne, esse é o ponto ideal de quem realmente gosta do sabor.

3 – Carne ao ponto para mal passada

3 - Carne ao ponto para mal passada

Nesse tipo de cozimento a carne fica um pouco mais grelhada por fora. As bordas apresentam um aspecto mais cozido, porém em seu interior ainda fica avermelhado e úmido. Ao toque, a textura fica um pouco mais resistente.

Para chegar a esse ponto, a temperatura não passa dos 68ºC e deve permanecer no fogo de 5 a 7 minutos.

4 – Carne ao ponto

Esse tipo de cozinho é o queridinho da maioria da população. O ponto certo para isso é ter a carne grelhada por forma e apenas rosada por dentro. Ela fica sutilmente mal passada que, apesar de parecer mais firme por fora, continua macia por dentro.

Para conseguir uma carne ao ponto, a temperatura pode chegar no máximo a 70ºC e deve ficar no fogo por até 8 minutos.

5 – Ao Ponto para Bem

Nesse estágio, quase todas as proteínas foram desnaturadas. A carne fica bem grelhada por fora e por dentro, restando poucos sucos. Ela fica menos rosa em seu interior, pois o tom marrom já começa a tomar conta.

A temperatura pode chegar no máximo a 73ºC e deve ficar no fogo por até 9 minutos.

6 – Carne bem passada

Nesse ponto a carne apresenta coloração marrom, está bem tostada por fora, mas não queimada.Toda a estrutura já foi alterada, não existindo sucos no seu interior

A carne neste ponto é rígida ao toque, mas sem apresentar consistência verdadeiramente dura.

A temperatura chega no máximo a 75ºC e deve ficar no fogo por 10 minutos ou mais, dependendo da espessura do corte.

Curiosidades

Sabe aquele suco vermelho que muitas vezes acumula na embalagem de carne? É a mioglobina, uma proteína responsável pela coloração vermelha da carne e também pela presença de ferro. Inclusive, os especialistas recomendam não lavar a carne vermelha antes de cozinhar.

Por que alguns cortes são mais duros que outros?

De modo geral, quanto mais velho o animal abatido, mais rígidos serão seus músculos e, portanto, mais dura será a carne. É por isso que os cortes mais macios são aqueles das partes que se “exercitam” menos, como o filé mignon.

Vale lembrar que a maciez da carne também depende da maneira como ela é preparada. Foi o que trouxemos para você neste post, as diferenças entre os pontos da carne.

Carne vermelha engorda?

A resposta é não! A carne vermelha só contribui com o aumento de peso se consumida em excesso e quando contém camadas de gordura.

Inclusive, os cortes magros são recomendados para quem está de dieta, pois além de ser uma das principais fontes de vitaminas do complexo B, a carne aumenta a sensação de saciedade.

De nada adianta cortar radicalmente a carne vermelha do cardápio e compensar com outros alimentos calóricos, certo?

E a sobremesa? Grande parte das gelatinas têm origem bovina e são obtidas a partir do colágeno presente nos joelhos e patas dos bois. Ela passa por um processo complexo até chegar ao supermercado, mas ainda assim, é um alimento rico em nutrientes e de fácil digestão.

E, aí, gostou das dicas de como preparar aquela carne deliciosa para os seus convidados? Não esqueça de nos acompanhar aqui no blog e também em nossas redes sociais para sempre ficar por dentro de conteúdos saborosos e suculentos! Mostre que você realmente é um chef de cozinha de primeira mão!

Frigorífico Arvoredo

Frigorífico Arvoredo

O Frigorífico Arvoredo conta com uma linha completa de carnes saborosas, macias, suculentas e de qualidade para garantir a sua satisfação e oferecer o melhor a quem você ama.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *